MAIS CIDADES….MAIS KMS !

Já não falta assim tanto tempo para o fim da viagem , portanto aproveitem os posts que se seguem…..  

Os E.U.A. são um país muito grande e as extraordinárias vias de comunicação fazem com que 500 ou 600 kms pareçam apenas ……..”a walk in the park” !!!

As auto-estradas (as principais chamam-se INTERSTATE ) multiplicam-se aos nossos olhos com uma rapidez estonteante ; chegam a ter ………….acreditem , CINCO NÍVEIS (!!!!) no mesmo local , como é o caso dos arredores de DALLAS e FORT WORTH , no TEXAS ; felizmente tudo muito bem assinalado , muito explícito , quase se dispensa o GPS !

Nós temos dois GPS com cartografias dos E.U.A. e pensávamos utilizar os dois simultaneamente (TOMTOM e GARMIN ) mas realmente verificamos que não há qualquer necessidade para tal pois frequentemente nem sequer olhamos para o único que estamos a utilizar , tal a profusão e qualidade dos placards informativos….; aliás durante tantos milhares de kms acho que só nos enganámos 2 vezes ….

 

 

 

 

é só contar os níveis….

As estradas nos E.U.A. por mais insignificantes que sejam , tipo estradas secundárias meio-rurais , têm sempre um excelente piso ; a esmagadora maioria das estradas nacionais ( excluindo as vias rápidas e as auto-estradas,claro ) têm 2 faixas em cada sentido , muitas vezes com um simples separador central tipo canteiro de flores , o que torna a condução muito segura ; depois há o facto muito importante de os americanos em geral serem extremamente civilizados na condução , as ultrapassagens são muito cuidadosas , luzes acesas quase sempre ( obrigatório , dependendo do estado ) e passam-se ………SEMANAS sem que possamos ouvir uma simples buzinadela !!!

Se conduzimos por exemplo na faixa da esquerda , não há o mínimo problema pois sem qualquer aviso de luzes ou buzinadela , passam-nos simplesmente pela direita sem problema ou nervosismo !!! Aconteceu-me múltiplas vezes conduzir na faixa da esquerda por o piso estar mais liso , e os outros carros ultrapassavam-me pela direita sem qualquer problema !

Os limites de velocidade foram drasticamente revistos e acabou aquela história de não se poder circular a mais de 85 km/hora como era antigamente …..; hoje em dia , em muitas ”interstates” o limite é de 80 milhas/ hora o que dá quase 130 km/h …..; onde há uma extrema severidade é nas localidades onde  35 km/ h ou 40 km/ h são realmente para cumprir , aí não há qualquer tipo de perdão !!!

O capacete na condução de mota é facultativo em vários estados e obrigatório noutros ; a polícia nas estradas é quase inexistente (aparentemente ) pelo menos em carros oficiais , embora usem imenso carros descaracterizados….; nunca fomos parados pela polícia nos vários milhares de kms já percorridos neste país .

O nosso percurso desde que saímos de EL PASO / TEXAS foi visitar as cidades de ABILENE ( com enorme ”peso” histórico na conquista do Oeste ) , revisitar a bonita FORT WORTH , a qual já havíamos visitado em 2009 e que adorámos , com especial relevo para a conhecida zona de bares , saloons, restaurantes, lojas , etc chamada STOCKYARDS e onde ainda hoje em dia se realizam enormes leilões de gado ; é em STOCKYARDS que existe o maior HONKY-TONK BAR (mistura típica de BAR + SALOON + DANCETARIA americana ) no mundo , o mais que célebre BILLY BOB’S ; visitá-mo-lo em 2009 e adorámos e um dos propósitos desta nova visita a FORT WORTH era exactamente visitar novamente o BILLY BOB’S e tomar um copo num dos seus VINTE E CINCO BARES (!!!!!!!!) e ouvir boa música country ( adoramos !!! ) assim como ver aqueles cow-boys e cow-girls darem os seus extraordinários passos de dança……; mas enganá-mo-nos no dia , pois às 2ªe 3ª feiras está mais que morto , NINGUÉM se diverte no local , aliás vimos que não havia carros nos extensos estacionamentos………nem sequer entrámos para não sermos os ÚNICOS naquele imenso espaço !!! QUE PENA !!!!!!!

Para terem uma pálida ideia : é um recinto que leva mais de 6.000 pessoas , tem uma área de cerca de 12.000 m2 (!!!) ou seja , mais do que um campo de futebol , tem 2 enormes palcos , até tem uma arena interior onde aos sábados há…..RODEOS ao vivo , enfim…..tudo em grande , com é normal no TEXAS ; quem é quem na música country já actuou num destes palcos do BILLY BOB’S , como por exemplo entre tantos outros : WILLIE NELSON , JOHNNY CASH , WAYLON JENNINGS, HANK WILLIAMS JR. , GARTH BOOKS , DOTTIE WEST , REBA MCENTIRE , GEORGE STRAIT , etc,etc  enfim a lista é praticamente interminável ; mas o local é de tal modo famoso a nível mundial que outros artistas como por exemplo RINGO STARR ou BOB HOPE ou JAMES BROWN ou TINA TURNER ou MEN AT WORK os quais nada têm a ver com música country , já lá actuaram !!! UM AUTÊNTICO MUST A NÍVEL MUNDIAL , A NÃO PERDER PARA QUEM UM DIA VISITAR FORT WORTH , MAIS PRECISAMENTE STOCKYARDS….

 

 

 

 

Algumas fotos de FORT WORTH , elegante cidade onde o ”cheiro a dinheiro empesta o ambiente ” : os ricaços texanos donos dos enormes ranchos de gado ou de explorações petrolíferas preferem esta cidade a DALLAS……( distante poucos kms ) !

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ABILENE é uma cidade texana , ao norte do estado e cheia de atraentes histórias do velho Oeste contudo tivemos o azar de apanhar uma enormíssima vaga de calor , onde as temperaturas chegaram aos 50º C à sombra , dentro da estrelita quase se podia fritar um ovo em seco pois o termómetro marcava 61º C ; o calor era tanto que no vizinho estado do Arizona os aviões nem sequer puderam levantar voo devido às extremas temperaturas ……..; nós pensávamos que íamos derreter completamente !!!!

Tirámos um par de fotos e abandonámos rapidamente a cidade em direcção ao sul…..

NEW ORLEANS : esta famosa cidade estava-me …..”atravessada na garganta” pois nunca tinha tido oportunidade de a visitar e a vontade era enorme , especialmente depois de ter visto diversos comentários sobre o seu famoso FRENCH QUARTER !!!

A cidade em si não tem nada de extraordinário , o que vale realmente a pena é o FRENCH QUARTER ; a maioria das casas neste tradicional bairro tem as varandas artisticamente trabalhadas em ferro forjado , conforme se usava antigamente em França ; cada casa tenta ter a varanda mais artística possível :

No CARNAVAL (MADRI GRAS ) este bairro atinge a loucura total , com especial relevo para a famosíssima BOURBON STREET , com os seus incontáveis bares , saloons , clubes de strip , restaurantes , fast-foods , enfim toda uma mistura muito difícil de igualar em todo o mundo , pelo que nessa época a maioria das ruas do bairro ficam totalmente repletas de visitantes !

Mas não é preciso chegar ao CARNAVAL para ver todo o tipo de ”fauna” possível e imaginária na BOURBON STREET …….. 

 

 

 

 

 

 

 

Gostámos imenso , ali passámos 3 dias e deixamos algumas fotografias relevantes ; algo bastante típico em NEW ORLEANS e que é único nos E.U.A. são as varandas trabalhadas em ferro forjado , uma herança francesa .

Vejam alguns exemplos 

 

 

 

 

 

 

 

O JAZZ é uma constante musical nesta cidade de maioria negra e os grupos , maiores ou menores tentam o seu melhor para ganharem uns dollars…..

 

 

Há locais muito típicos , tais como este bar totalmente revestido a…..cartões de visita ( o nosso também lá ficou !!! ) ou uma loja só de ….artigos de terror , voodoos, caveiras , , caixões , etc !

 

 

 

 

 

Vamos então para um dos meus estados preferidos neste país : TENNESSEE ……………mas isso , claro , já é outra história !!!

Avise-me por email sobre novas publicações !



6 comentários para “MAIS CIDADES….MAIS KMS !”

  1. José Godinho diz:

    Olá Companheiros!
    Como tudo na vida, esta viagem também terá de chegar ao fim. Com muita pena minha!
    Quando está previsto regressarem a casa?
    Visitar o vosso site, tornou-se uma ação diária natural, com imenso prazer.
    Estou certo, irão deixar saudades.
    Tem “mexido” tanto comigo, que se vocês regressarem às Américas, farei os impossíveis para vos acompanhar.
    Cá para nós… sem o aval da minha mulher! Por algumas situações por que passaram, ela ter-me-ia deixado pelo caminho! eh eh!
    Continuação de boa viagem.
    Abraço
    Godinho

    • admin diz:

      olá godinho !
      já não falta muito para terminarmos a viagem ….; como tudo nesta vida , teve um princípio e vai ter um fim , bom final esperamos nós !!!
      ainda bem que temos servido para a sua distracção e porque não , aprendizagem !
      há certo tipo de viagens irrepetíveis , esta por variadas razões , é uma delas , até por que a idade já não permite certas ”brincadeiras” …..; mas isso não quer dizer que você não se aventure ……..FORÇA !!!!
      um abraço
      david+marilia

  2. estrela diz:

    Ora vivam, meninos!

    Realmente, por tudo o que se sabe e por tudo o que já escreveram, uma visita aos E.U.A. tem que levar anos! Há demasiadas coisas para ver, as distâncias são grandes e só uma situação de reforma permite tamanha aventura. Não dá para se ir de avião e voltar passados uns dias, para ver uma cidade ou outra. O conhecimento de um país tem que ser feito por “dentro”, de preferência fora dos circuitos turísticos para turista ver, sentindo o pulsar das localidades no seu dia a dia. Claro que há pontos emblemáticos e não é desses que estou a falar. Falo do país real, os recantos que só os nacionais conhecem, e isso só um tipo de viagem em autocaravana permite conhecer. Também reconheço que serão poucos os que têm acesso a esse tipo de aventura, seja porque têm medo do desconhecido, seja por não disporem de meses e meses para as viagens, até por uma questão monetária ou de debilidade física.

    New Orleans sempre foi fascinante, não só pelas características da cidade como pela extravagância das suas multiculturas. Um dos aspectos relacionado com essa cidade sempre suscitou a minha curiosidade e, infelizmente, não pudeste mostrar em foto, se calhar por não se terem cruzado com nenhum. Trata-se do funeral negro, com acompanhamento de música, canto e uma certa “dança”. Algo que frequentemente é mostrado em filmes e sempre me encantou. A minha dúvida é se é um ritual corriqueiro ou se é, apenas, para determinadas pessoas, mais ou menos conhecidas e importantes da terra. Mas é algo muito interessante de se ver.

    E custos? Como está o nível de vida aí? Foram jantar fora alguma vez? Que tipo de refeições? Por ser uma cidade de grande maioria negra, há uma convivência pacífica, sem atritos? Viram algum espectáculo de Smooth Jazz? É o meu preferido.

    Bom, a contagem decrescente já começou. Estão a par das últimas em Portugal, para além dos incêndios???…Eu pensava duas vezes antes de regressar…Isto está a saque, literalmente! Não há uma parcelazinha da nossa vida pública que se possa dizer “Benza-te Deus”!

    Beijocas

    • admin diz:

      olá a todos !
      sobre as viagens de longo curso em AC , a razão principal de não haver mais ”overlanders” portugueses nem é a questão monetária , nem de tempo ou debilidade física como referes ( haverá casos assim , claro !!! ) a principal razão é o MEDO do desconhecido !!!!!!!!
      sobre os célebres funerais negros , não vimos nenhum creio que na grande cidade nem seria permitido , acontece basicamente nas cidades mais pequenas, mas não estou certo.
      o nível de vida no states está …..fora de controle , impossível para nós !!! tudo caríssimo , numa simples ida ao supermercado gasta-se sem saber como 100 us$ , tudo , tudo ridiculamente caro ; restaurantes apenas e só os mais baratos mas mesmo assim uma refeição simples nunca sai por menos de 35-40 euros !!! IMPOSSÍVEL !!!
      sobre a situação no rectângulo , nós acompanhamos quase diariamente através do sapo+correio da manhã as notícias e este último escândalo das munições de guerra é de bradar aos céus , creio que nem no zimbabwé isto podia acontecer…..; não falta muito estamos a fazer uma forte concorrência à balda que se passa no brasil….
      beijinhos

  3. João Firmino diz:

    OLá, David e Marilia
    Desconhecia a alteração ao limite de velocidade. Sempre achei ridiculo o limite que havia antigamente.
    61° no interior da AC deve ser obra!
    Castiças, as fotos de Bourbon Str e das varandas em ferro forjado.
    Quanto ao custo do nivel de vida actual, há alguns anos o meu filho esteve em NY de férias, mas em casa de uma amiga. No entanto, desde um PC MAC, a jeans e outras tralhas, veio carregado (vive na Irlanda, onde não havia problemas de alfândega). Quando recebeu o extrato do cartão, disse que se tivesse feito as contas, tinha trazido mais coisas…
    Um abraço e continuação de boa viagem.
    João Firmino

    • admin diz:

      olá firmino !
      hoje em dia , os limites vão desde as 25 às 80 milhas/hora , dependendo dos locais ou seja , em certas interstates os 80 acabam por ser mais do que os nossos 120 km/hora !
      sobre o custo de vida , a explicação é fácil : há alguns anos atrás , 0 €/us$ estava em cerca de 1/1.35 hoje em dia o dólar vale apenas mmenos 12%…..; depois há o facto de os salários na irlanda serem superiores aos salários em portugal e consequentemente o custo de vida ; finalmente , electrónicos e jeans não são bom termo de comparação pois ambos são mais baratos nos states………mas infelizmente não os podemos por à nossa frente ao jantar !!!
      um abraço
      david+marilia

Trackbacks/Pingbacks