O LAOS E AS TERRAS

Chegados a LUANG PRABANG depois de uma verdadeira odisseia rodoviária em que ”não havia volta a dar-lhe” nem para a frente

nem para trás,estávamos TOTALMENTE BLOQUEADOS no meio de milhares de camiões,autocarros,carrinhas e muito poucos carros,em plena montanha,numa das muitas montanhas do LAOS onde nada mais podíamos fazer além de admirar as belas cordilheiras que nos rodeavam,era esperar,esperar e esperar mais…………..; felizmente e tendo feito devidamente o ”trabalho de casa” eu já sabia que iríamos percorrer cerca de 400 kms não só em montanha mas principalmente sem nenhuma localidade onde nos podéssemos abastecer convenientemente pelo que tínhamos água e comida suficientes para muitos dias de isolamento,se necessário ! Embora soubesse ser uma estrada de montanhas por umas centenas de kms,eu que não enjoo em mar,aquele percurso fez-me algum enjoo,confesso !!! as sucessivas curvas creio eu que se contam aos milhares não às centenas ………mas as montanhas são deslumbrantes !!!!

Tínhamos planeado fazer uma paragem de 1 dia em VANG VIENG ,conhecida pela ”erva” e pelas descidas vertiginosas em bóias do rio,mas como não estávamos ”virados” para nenhuma dessas aventuras,decidimos continuar para norte,não sem antes perguntar no único hotel da localidade a um tipo que falava bem inglês qual a sua opinião sobre a nossa ideia de ir tão a norte ( LUANG PRABANG ) na AC estando ela tão baixa e sabendo nós que a estrada não era assim grande coisa ; respondeu-nos que EM PRINCÍPIO a AC passaria sem problemas a menos que houvesse uma grande derrocada de terras; quer dizer,derrocadas havia sempre que chovia mas as máquinas estavam normalmente a postos e reabriam a estrada rapidamente,mas GRANDES DERROCADAS eram já outra estória…………………….. aí ele já não dizia nada!!! NÃO DIZIA ELE MAS DISSE EU À MARILIA : BORA !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! QUE SE FAZ TARDE !!!!!!!!!!!!!!! E lá nos pusémos a caminho do norte do LAOS, a Marilia claro com o credo na boca……………..

lagos no meio das montanhas........

As curvas sucediam-se,as montanhas pareciam não mais acabar e as minúsculas aldeias apareciam de vez em quando invariavelmente à beira da estrada pois não havia outro local onde efificar as cabanas…………mesmo assim a maior parte das vezes sempre apoiadas em estacas num dos lados !!!

O trânsito sempre muito escasso não só porque os combustíveis são caros no LAOS (para os locais,claro) mas também porque muita gente não se quer dar ao incómodo de tão longa e maçadora viagem por terra e prefere tomar um dos vários voos diários desde  a capital ; embora sabendo que o trânsito era escasso eu estranhava vê-lo tão…………………….escasso e de repente apareceu a razão : uma fila de camiões e  4×4 mais ”n” autocarros tudo parado !!!! Indaguei e lá veio a resposta : LANDSLIDE !!!!! DESMONORAMENTO DE TERRAS !!!!

a fila de veículos ; o tipo de estrada de montanha ; a impossibilidade de dar a volta.....

macro-desmonoramento de terras.........

após muito trabalho de máquinas a ''estrada''passou a ficar assim e a ''estrelinha'' não teve outro remédio senão utilizar este caminho de cabras.....

É claro que depois deste grande desmonoramento não era qualquer………………….desmonoramentozinho mais adiante que nos ia impedir de chegar à segunda cidade do LAOS……………………………….ERA O QUE MAIS FALTAVA !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

este foi pequeno e nem deu para assustar..............

este foi pequeno e monótono......

insignificante,quase nem conta........

e mais este ainda....................

Enfim não nos podemos queixar de falta de adrenalina,claro que quem  se queixa cada vez mais é a ”estrelinha” pois aumentam os ruídos estranhos e já nem sabemos se são queixumes ou avarias pequenas,vamos ser positivos e vamos pensar que são apenas………queixinhas!!! INTÉ !!!!!!!!


Avise-me por email sobre novas publicações !



4 comentários para “O LAOS E AS TERRAS”

  1. estrela diz:

    UAUUUUUUUU!!!!!! Que montanhas lindasssssssssss! Se são assim em fotografia, imagino o sejam vê-las ao natural.
    O que me preocupa, verdadeiramente, é certos riscos que gostas de correr (da Marília nem falo, coitada, pois ela limita-se a seguir-te, com o credo, padre nosso e avé maria na boca!!!!)e nunca se sabe quando uma dessas avalanches de terra se lembra de fazer das suas no momento da vossa passagem. Mas haja pensamentos positivos e acreditar que tudo vai correr bem.
    Mais uma vez, um conselho de borla: CUIDADO!
    Cá vamos acompanhando essa monumental aventura, cheios de pena por não estarmos aí mas…muito tranquilos por estarmos no aconchego das nossas casinhas…ehehe
    Neste momento, acompanho as comemorações do 11 de setembro. Parece incrível como se passaram dez anos, parece que foi ontem mesmo.

    Beijocas

    • admin diz:

      as montanhas do laos são realmente espectaculares,pena serem tão difíceis de percorrer….
      as avalanches ou desmonoramentos de terras não são como na neve que podem soterrar de um momento para o outro,são mais lentas ; de qualquer modo senti-mo-nos um pouco receosos em passar por certos sítios !
      beijos

  2. estrela diz:

    Para que não subsistam quaisquer dúvidas, ao dizer comemorações do 11 de setembro não pretendi dar um ar festivaleiro ao acontecimento, na má utilização das palavras que empreguei mas antes lembrar, com profunda tristeza, o que acompanhei em directo durante todas as horas em que estivemos em ligação com a América. Chorei, sim senhora, com as imagens cruéis que os meus olhos viram e pensei que o passar dos anos atenuasse aquela dor. Hoje, ao ver as mesmas imagens em retrospectiva, percebi que estava tudo demasiado fresco na memória de todos nós.
    Tu, que tão bem conheceste aquela zona, imagino o choque.

Trackbacks/Pingbacks