OS EXTREMOS DA MALVADEZ

Certos locais impressionam mais ou menos as pessoas , consoante a sua sensibilidade ,  mas há  alguns locais no mundo que além de impressionarem muitíssimo têm o ”condão” de nos marcar para a vida, de tal modo certas imagens  ficam gravadas na nossa memória………..; para mim , as mais recentes são sem dúvida os aterradores locais de extermínio no CAMBODJA ( A PRISÃO DE TUOL SLENG e o CAMPO DE MORTE – GENOCIDAL CENTRE ) e vários na sacrificada POLÓNIA , talvez o país que mais sofreu com a 2ª GUERRA MUNDIAL; há pois 2 locais em VARSÓVIA que nos fazem pensar na enorme bestealidade dos homens , neste caso alemães , a saber : o WARSAW RISING MUSEUM e o célebre PAWIAK PRISON MUSEUM , qualquer um deles capaz de nos levar às lágrimas quando imaginamos o extremo sofrimento dos judeus às mãos dos bárbaros alemães , por vezes – – – – em qualquer deles – – – –  temos de nos sentar por nos sentirmos mal dispostos , por sentirmos tanta revolta , por sentirmos testemunhos tão pungentes e realistas : E AINDA HÁ QUEM ESTUPIDAMENTE NEGUE A EXISTÊNCIA DO HOLOCAUSTO ??????? Mas infelizmente a lista dos locais de tamanhos horrores não fica completa se não incluirmos por exemplo o fantástico MUSEU DO HOLOCAUSTO em VILNIUS , o qual acabámos por visitar à última da hora , outro dos locais incontornáveis para melhor se comprovar a incrível barbárie cometida contra os judeus e outros seres humanos. Contudo e infelizmente , a lista é longa  aliás demasiado longa se tivermos em conta os incontáveis locais de detenção , tortura e morte espalhados pela POLÓNIA , ALEMANHA e ÁUSTRIA , por exemplo ;  só um insensível não chora perante um AUSCHWITZ , ou perante um TREBLINKA ou perante um BELZEC ou perante um SACHSENHAUSEN ou perante um MAUTHAUSEN  ou perante um DACHAU……………… E POR AÍ ADIANTE…………!!!!! Já conhecia alguns destes antros de morte mas a visita a AUSCHWITZ e BIRKENAU foi demasiado tocante e chocante para ser descrita superando tudo o que imaginávamos e tínhamos visto até então , nem a minha  pouca habilidade  para a escrita me permite descrever a confusão de sentimentos que nos assola , passamos as horas de visita absolutamente incrédulos com o que vimos e ouvimos sem querer acreditar que tudo se tenha passado assim , com tanta malvadez e crueldade , não fossem as incontáveis provas documentais, os ainda sobreviventes vivos e outras provas tais como milhares de fotos da época ………………; por não conseguir descrever nem os sentimentos que nos assolam nem os imensos pormenores dos dois locais,deixo  ficar algumas fotos das cerca de 400 que tirámos, e apenas dois desejos : 1º que haja durante muitos anos muitos visitantes a estes locais e 2º que a HUMANIDADE nunca mais esqueça estas atrocidades……

 

aquando da libertação do campo em jan/45 foram encontrados cerca de 2000 kgs de cabelo humano em stock.......

 

largas dezenas de milhares de óculos encontrados , os nazis faziam todo o tipo de comércio com a desgraça dos outros...

 

até as próteses serviam para comercializar.......

 

sem comentários..........

 

idem....

 

idem.....

 

idem......

 

idem.....

 

ampliei não só com o propósito de se poder ler o quadro mas também para se ver , sobre a mesa ,a seringa com a gigantesca agulha.......

 

sem comentários.......

 

junto a cada barracão há uma placa explicando o que era esse local.......

 

 

 

tirada no pavilhão ''FRANÇA''

 

a imensidão do campo assusta......

 

um ex-prisioneiro de AUSCHWITZ , tinha acabado de mostrar o seu nr. tatuado num braço.......

 

Os campos de Auschwitz
A cidade de Auschwitz, nome dado pelos alemães na altura de ocupação do território polaco, situa-se a cerca de 70 quilómetros de Cracóvia, a segunda maior cidade da Polónia, e foi escolhida pelo regime nazi pela sua boa localização (centro da Europa) e pelas boas vias de comunicação.
Durante cinco anos, o campo de concentração de Auschwitz despertou a sensação de terror entre os povos dos países ocupados pelo regime comandado por Adolf Hitler durante a II Guerra Mundial.
Este campo de concentração foi criado no ano de 1940 com o objetivo de alojar os prisioneiros políticos polacos mas, com o decorrer do tempo, converteu-se num campo internacional, até se tornar no maior cemitério do mundo, onde foram assassinadas mais de 1.5 milhões de pessoas.
A ideologia nazi
As ideologias nazis eram simples: odiar os judeus, a democracia, o comunismo e a convicção da superioridade da raça alemã sobre outros povos. Com o intuito de criar uma raça totalmente pura, com o plano de conquistar novos territórios e colonizá-los, o regime nazi planeou o extermínio de judeus, ciganos e eslavos, entre outros povos.
«Estamos a educar uma juventude, diante da qual o mundo inteiro tremerá. Eu quero uma juventude capaz de realizar violações, e que seja forte, poderosa e cruel», disse Adol Hitler, em 1937, durante um congresso do partido nazista em Norymberg.
Fundação e desenvolvimento dos campos
Em 1940 foi criado o primeiro campo de concentração, denominado de Auschwitz I, formado no terreno e nos edifícios do quartel polaco antes da guerra. Este campo foi sendo sistematicamente aumentado para corresponder às suas necessidades. A três quilómetros do primeiro, e um ano depois, foi iniciada a construção do segundo campo, o Auschwitz II-Birkenau, tendo sido neste complexo que os nazis assassinaram a maior parte dos judeus deportados, recorrendo principalmente às câmaras de gás.
No final de 1944, com o ataque do exército vermelho, as autoridades sob o regime nazi iniciaram o processo de eliminação de provas dos crimes, com destruição de documentos e objetos, recorrendo ainda a incêndios e explosões. Só no início de 1945 é que as tropas soviéticas conseguiram resgatar cerca de 7 mil prisioneiros de Auschwitz.
O memorial
Meses após o fim da guerra, um grupo de ex-prisioneiros teve a ideia de lá voltar com o intuito de preservar o que ali aconteceu e prestar homenagem às vítimas dos campos de concentração, assim como proteger antigos objetos e edifícios. Este grupo foi ainda responsável por acolher milhares de peregrinos que procuravam respostas sobre os familiares desaparecidos ou assassinados.
No primeiro campo de concentração, Auschwtiz I, os prisioneiros entravam por um portão decorado com a seguinte frase: “Arbeit macht frei” (O trabalho liberta), sendo o lema que os nazis queriam transmitir aos prisioneiros sempre que regressavam extremamente cansados após horas de trabalho escravo.
Hoje, serve como entrada para um dos museus, ou memoriais, mais visitados em todo o mundo. Em 2009 recebeu mais de um milhão de pessoas.
Visitar Auschwitz
Os campos de concentração de Auschwtiz I e II são atualmente preservados como museus abertos ao público. Em Bikernau, entre as construções e objetos mais importantes pode-se observar o cais da estação onde os guardas faziam as separações criteriosas dos prisioneiros recém-chegados.
Os barracões de alojamento e as câmaras de gás são lugares que, quem por ali passa, não esquece, até porque o cheiro não o permite .
Outro local de grande impacto é o lago cheio de cinzas humanas, ao lado das ruínas de quatro crematórios e as piras de incineração.
A parede de execuções, onde foram fuziladas centenas de pessoas, e a forca foram recompostas e colocados no seu lugar original.
Alguns dos objetos parcialmente destruídos pelos guardas foram reconstruídos e encontram-se atualmente em exposição, assim como a recuperação de sapatos, óculos e malas dos prisioneiros.
Dizem que visitar este campo de concentração deveria ser obrigatório, até porque em Auschwitz está demonstrado tudo que a raça humana já fez de pior.
COPIADO DE UM ARTIGO DO SAPO-NET

apenas um punhado dos milhões..........

 

idem.......

 

o tristemente famoso letreiro de ''boas-vindas'' aos prisioneiros quando entravam no campo de extermínio : ''O TRABALHO LIBERTA'' ..........

 

Visitámos como não podia deixar de ser o campo de extermínio BIRKENAU , também chamado AUSCHWITZ II por ser uma continuação de AUSCHWITZ estando distante apenas cerca de 3 kms ; era aqui que se encontravam as grandes câmaras de gás e os enormes crematórios , era pois nada mais do que um enorme CAMPO DE MORTE onde os vagões (próprios paratransportar gado……) chegavam diariamente repletos de prisioneiros , cada vagão trazendo apertadíssimos cerca de 80 a 100 pessoas , muitas das quais já chegavam a BIRKENAU mortas por frio ou por calor ou por fome……….

 



já dentro do gigantesco campo

 

era nestes vagões que eles chegavam de toda a EUROPA.........e AUSCHWITZ foi escolhida por ser o centro geográfico da EUROPA !

 

há vários documentos e fotos que atestam o processo primário de selecção à chegada dos prisioneiros ao campo......

 

mesmo com os barracões vazios custa a respirar no interior......

 

sem comentários......

 

havia largas centenas de barracões destes , cada um chegava a albergar 300 seres humanos.......

 

as 2 enormes câmaras de gás existentes no campo foram dinamitadas pelos alemães aquando da sua fuga ao notarem que a guerra estava perdida , não desejando pois deixar quaisquer vestígios da sua existência , contudo as evidências eram já demasiadas................

 

 

 

um dos crematórios , os 3 foram igualmente dinamitados......

 

o que restou......

 

Muitas mais fotos haveria para mostrar já que os dois lugares se revestem de uma importância capital para qualquer um ficar a conhecer devidamente até que ponto a bestialidade do ser humano consegue chegar ; pessoalmente aconselho a todos os que se deslocarem à EUROPA CENTRAL uma demorada visita aos dois locais.

 

Avise-me por email sobre novas publicações !



22 comentários para “OS EXTREMOS DA MALVADEZ”

  1. F.Ramos diz:

    Companheiros David e Marília
    Felicito o David por nos lembrar os nomes dos vários locais, que ao longo dos anos, vamos ouvindo histórias, lendo os nomes (um de cada vez nem pareciam tantos) onde se praticavam horrores feitos por seres humanos (que se julgavam superiores) contra outros seres igualmente humanos, que não tinham direito a julgar-se. Devia aplicar-se aqui algo que um nosso companheiro escreveu: Um Homem só deve olhar outro de cima, se for para o ajudar a levantar.
    Sobre a Bola, o companheiro João Morgado tinha razão, a vossa falta no estádio ia dar azar. Enfim morremos de pé, como as árvores.
    Continuação de boa viagem, divirtam-se.
    Fernando Ramos

    • admin diz:

      olá Ramos!
      infelizmente e para os que não sabem , houve CENTENAS de campos de detenção/concentração e de extermínio espalhados pela a EUROPA durante as ”conquistas” nazis , normalmente as pessoas apenas ouvem os nomes mais sonantes…….MAS REPITO , HOUVE UM BOM PAR DE CENTENAS !!!
      sobre o euro-2012………………sabe-se lá se tivéssemos lá estado o desfecho teria sido diferente………………..nunca se saberá!!! mas definitivamente tanto o CR7 como o NANI estavam em noite NÃO !!!
      um abraço
      david+marilia

  2. estrela diz:

    As tuas palavras iniciais são um eco do que tenho dito e redito a quem me escuta. Por isso mesmo, não podia ficar mais agradecida por colocares aqui, neste vosso blog, as imagens que são, unicamente, uma pálida amostra dos horrores sofridos. Para que muitos dos que vos acompanham e que nunca puderam visitar esses locais, sintam a OBRIGAÇÂO de serem solidários com a revolta de muitos milhões.
    Muita gente se questiona o que anda cá a fazer, qual a sua missão nesta terra. A maioria vive, placidamente, o seu dia a dia sem nunca ter feito a si mesma essa pergunta. Um dia, afortunadamente, conheci uma mulher extraordinária, na altura directora do Museu de Lanifícios da Covilhã. Não nos conhecíamos pessoalmente. Depois de uma longa conversa e de lhe falar das minhas investigações, diz-me com muita seriedade “Engraçado, olho para si e sinto que tem uma missão a cumprir…nesta área…”. Claro que sabes ao que ela se refere.
    Pois é verdade, hoje mais do que nunca, faz todo o sentido todo o esforço e trabalho que tenho tido para que nada disso seja esquecido, seja de agora, de ontem, do passado. Para que a memória não se perca. Para que esses erros não se repitam.
    Mais palavras são desnecessárias. Só te peço que não te esqueças das pedras.
    Repara no vagão vermelho, com atenção.
    Penso que já estejam de regresso, não é verdade? Boa viagem.
    Beijinhossssss

    • admin diz:

      compreendi.
      sobre as pedras vais saber e ver ainda mais……
      já estamos na recta final, mais um mesito e estaremos em casa
      beijos

  3. Manuel Vitorino diz:

    São muitos murros no estomago ao ver isso tudo…e eu que o diga.
    Também quase me limitei a publicar algumas das cerca de 500 que por lá tirei, sendo que tenho algumas, que não deverão ser publicadas, tal como nos explicou a nossa guia….
    É o caso de tudo o que tenha a ver com o corpo humano, onde se inclui o cabelo, como sinal de respeito pelas vitimas…
    Quanto ás pedras no vagão vermelho que servia de transporteaos judeus vindos da Hungria, são ali colocadas em sinal de respeito, pelos seus compatriotas, tal como nós colocamos flores nos jazigos, por exemplo.
    Desde Bruxelas, no mesmo parque onde aqui ficámos todos 4, durante 2 noites…e em vespera de por cá ficar a “pedalar” sozinho durante mais 20 dias…votos de continuação de boa viagem
    Manel e Bia

    • admin diz:

      olá Manuel ! Boas ”pedaladas” sozinho e boa viagem para a BIA.
      quanto às imagens , cada pessoa pensa de maneira diferente e eu pessoalmente não acho que se deva esconder seja o que seja sobre os crimes cometidos ; aliás repara que se há guias que vos sugeriram não tirar/publicitar certas fotos , há outros que disseram o contrário , como o nosso………PUBLICAR NÃO É FALTA DE RESPEITO , É MOSTRAR QUE SE ESTÁ A PAR E ATENTO !!!!
      apenas um pequeno reparo para que os leitores fiquem elucidados : os vagões de transporte dos prisioneiros não foram utilizados apenas para os de origem húngara , DE TODA A EUROPA OS MUITOS MILHÕES TRANSPORTADOS FORAM-NO NESTES VAGÕES……..
      quanto às pedras , já agora ficas a saber a origem deste acto : aquando da travessia pelos judeus do antigo EGIPTO , os que morriam pelo caminho e na impossibilidade de se abrirem covas/sepulturas , cobriam-se os corpos com pedras……
      um abraço
      david+marilia

      • Manuel Vitorino diz:

        David,
        quanto a fotos, a unica coisa que nos foi pedido, foi para não se publicitar imagens que tivessem a ver com o corpo das vitimas, nomeadamente o cabelo, e de resto, nessa sala e em frente aos locais onde ele existe, está lá o aviso de proibição de fotos…se bem que nos tivesse sido dito que se podia tirar, mas não publicitar, e com a justificação de que seria uma maneira de homenagear aqueles que cairam nas mãos daqueles “animais”.
        Se calhar, nem todos os guias dão indicações iguais…
        Quanto ao wagon, aquele que lá está era de transporte de hungaros, mas infelizmente houve muitos mais e de muitos lados.
        E já agora, a frase final da nossa guia foi:
        “É importante visitar Auschwitz, mas muito mais importante é divulgar o que aqui viram e o que aqui se passou, para que a história não se repita”

        • admin diz:

          a opinião do vosso guia quanto à divulgação das fotos é absolutamente irrelevante pois a maioria das pessoas pensa da mesma maneira que eu : QUANTO MAIS E MELHOR SE DIVULGAR ………..MELHOR !!!! Infelizmente , como muitos dizem , a memória das pessoas é curta- – – – – -demasiado curta !!!
          um abraço e diverte-te – – – – – – – – não adormeças ao volante
          david+marila

  4. Cumprimentos.

    A conservação destes locais é de uma extrema importância para preservar a memória de fatos que as gerações futuras não devem esquecer e, nem mesmo para evitar incomodos aos mais sensíveis, a divulgação desta parte horrível da hisória do Homem deve ser apagada.

    Infelizmente, em Portugal, embora numa outra dimensão, a sede da polícia política do regime fascista de Salazar e Caetano, em Lisboa, irá ser transformada numa residência de luxo (?), perante a passividade de todo um povo que, aparentemente, se está “nas tintas” para preservar a memória e honrar todos os que lutaram, foram torturados e alguns perderam a vida, por pensarem de forma diferente.

    Mesmo com a preservação da memória, que prova a existência do holocausto, já não são poucos (um seria demais) os que contestam que o mesmo tenha tido lugar. Imagine-se, sem se manter esses memoriais de memória em Portugal, quantos, dentro de 100 ou 200 anos, não porão em causa a existência de torcionários e de atentados aos direitos humanos em Portugal no decorrer do século passado.

    Também por tudo o que disse (e pelo que não disse), o autocaravanista, através da divulgação das imagens das suas viagens contribui para manter vivas as memórias e, assim, alertar os mais esquecidos para a necessidade de se lutar permanentemente pela defesa das coisas boas dos seres humanos, para que as coisas más não voltem a acontecer.

    Pedindo que me relevem a extensão do meu comentário e, talvez a inoportunidade do mesmo, por fazer comparações e alertar para situações que acontecem mesmo junto das nossas portas, desejo-vos a continuação de uma boa viagem e que prossigam com a preservação e divulgação das memórias que importa manter através das Vossas imagens.

    Um Abraço

    Rui Narciso
    (Papa Léguas)

    • admin diz:

      muito obrigado por comentar e por continuar a seguiras nossas viagens.
      tudo o que escreveu está, na minha opinião , correcto ; aliás eu num post anterior já me tinha referido à indecente e imoral comercialização do espaço na ANTÓNIO MARIA CARDOSO mas realmente há que aceitar que , infelizmente , estamos num país de brandos costumes …………………..UM AUTÊNTICO E ÚNICO PORTUGUÊS SUAVE !!!!
      comente sempre que desejar
      um abraço
      david+marilia

  5. Meus caros amigos Estrela

    Apenas uma simples palavra: obrigado!
    Obrigado por nos desassossegar com a lembrança desta tragédia levada a cabo há poucos anos pelas mãos da besta humana. Por isso é que afirmo muitas vezes: para além dos meus afectos nucleares, o Kiko (o meu cão) é o ser em que mais confio.

    Um abraço
    Carlos da Gama

  6. Manuel Joaquim Estrela diz:

    Olá David e Marília.
    Obrigado por nos lembrarem que essas atrocidades aconteceram. Oa alertas nunca são demais. A humanidade sofre de uma doença chamada “memória curta”. Veja-se o que recentemente aconteceu nos paises da ex-Jugoslávia.
    Um abraço e continuação de boa viagem.

    • admin diz:

      olá homónimo!
      o exemplo que deu é muito bom , infelizmente já quase ninguém fala daquela zona, daquela carnificina…..em que os países ocidentais intervieram mais ou menos atempo, o que não aconteceu após a invasão da polónia , etc
      um abraço
      david+marilia

  7. Eduardo Rana diz:

    Companheiros:
    Obrigado pelas fotos. Esta é a melhor homenagem que esses milhares e milhares de seres humanos que sofreram esses horrores merecem.Estejam, eles onde estiverem, estão a desejar que ninguem apague este bocado de História, para que ela não se venha a repetir.
    Um abraço e continuação de boa vagem

    • admin diz:

      obrigado por comentar.
      fizemos o post com todo o gosto apesar da enorme tristeza que o envolve.
      apenas um pequeno reparo: não foram MILHARES mas sim e infelizmente MILHÕES……
      um abraço
      david+marilia

  8. Olá David e Marilia.
    Vou repetir o que já aqui foi anteriormente dito: OBRIGADO pela divulgação das atrocidades cometidas e já coloquei nos lugares a visitar essas duas zonas. Quanto ao euro, não vos posso perdoar o Moutinho ter falhado o penalti, se tivessem ido ele marcava.
    Estou só a desanuviar…
    Um abraço e continuação de boa viagem.

    • admin diz:

      obrigado por comentar.
      se aqueles lugares lhe despertam interesse para os visitar , então BERLIM tem igualmente muitos outros motivos dentro do mesmo género e …..não fica assim tão longe !
      um abraço
      david+marilia

  9. Zé Vieira diz:

    A nossa experiência é a visita ao Campo de Concentração de Dachau. É difícil descrever os sentimentos que sentimos ao visitar um local destes. Imagino as sensações sentidas por vocês. Claro que ficamos com vontade de visitar os locais de extermínio na Polónia, para prestar a nossa sentida homenagem a todos quantos padeceram nesses locais. Brevemente iremos cumprir essa romagem. Um abraço e continuação de uma boa viagem´.

    • admin diz:

      se já conhece DACHAU vai gostar ainda mais de visitar AUSCHWITZ e BIRKENAU de certeza
      um abraço
      david+marilia

  10. Cisfranco diz:

    Mais uma vez obrigado pelo seu trabalho.

Trackbacks/Pingbacks