QUIRGUISTÃO

INDICAÇÕES ÚTEIS SOBRE  O QUIRGUISTÃO

*MOEDA : SOM (1€=+-46 soms); abundam as casas de câmbio- – – único local onde se troca dinheiro ; não há mercado negro ; os cartões de crédito são livremente aceites e há ATM por todo o lado; notas de usd absolutamente ”estaladiças” caso contrário não são aceites.

*VISTO : obrigatório e fácil de obter embora bastante caro (cerca de € 100.00 mais a necessária viagem e estadia em bruxelas ou paris…) não sendo necessária a L.O.I. ; embaixada em BRUXELAS rue de l’abbaye,47 tel 003226489504 ; no visto é obrigatória a menção da matrícula da AC.

*C.P.D. : não é exigido mas deve-se ter a carta de condução internacional.

*GASÓLEO : € 0.55/litro com muitas estações de serviço disponíveis.

*ESTRADAS : em geral de má qualidade com algumas excepções pontuais.

*SEGURANÇA : país muito inseguro,todos os cuidados são poucos…

*POLÍCIA : super-corruptos,a toda a hora na estrada com ”truques” para obterem subornos,sendo que a única solução é não parar.

*CUSTO DE VIDA : muito baixo.

*ACAMPAR : escolher cuidadosamente o local…

*ÁGUA : fácil de obter.

*GÁS : não necessitámos.

*INTERNET : muitos locais públicos de acesso contudo a net é muito lenta e não nos é permitido o uso do nosso pc

*ENTRADA NO PAÍS : muito burocrática e lenta com minuciosa revista às bagagens e demais pertences;vimos desmanchar portas de carros na procura de droga; imensos formulários e dezenas de carimbos necessários ; quer à entrada quer à saída agentes de imigação,agentes aduaneiros,polícias e militares todos têm 2 coisas em comum : são pedinchas/corruptos e são muito antipáticos.

*SAÍDA DO PAÍS : lenta,muito lenta e stressante.

*REDE CELULAR : muito boa cobertura geral.

*OBSERVAÇÕES : PORTUGAL não tem embaixada em  BISHKEK ,qualquer assunto é tratado pela nossa embaixada em MOSCOVO ; é um país sempre complicado de se visitar face aos constantes conflitos étnicos,contudo é sem margem para dúvidas um dos mais bonitos países deste planeta ! o seguro automóvel não é obrigatório ; baixo nível cultural da população em geral ; o registo nos OVIR já não é necessário.

Avise-me por email sobre novas publicações !



Os comentários estão fechados.